FANDOM


"Eraserhead", de David Lynch Editar

David Lynch dispensa apresentações, mas talvez seu primeiro longa metragem, “Eraserhead”, não. Trata-se de uma película que serve bem como prelúdio a obra deste cineasta, por esbarrar em questões que reapareceriam em seus filmes vindouros: o sonho, a hipocrisia, o medo, a família, a monstruosidade e o (re)nascimento. A solução estética encontrada nesta estréia, porém, é a mais radical de todos os seus longas, de forma que “Eraserhead” torna-se um pesadelo de sombras, ruídos, imundice e desconforto. Somado isto tudo, o filme não apenas se destaca na filmografia de Lynch como também ajuda na compreensão do universo sui generis desenvolvido pelo autor, sendo, em muitos sentidos, uma hipérbole tosca do que este viria a desenvolver em “O Homem Elefante”, “Veludo Azul”, “A Estrada Perdida”, “Cidade dos Sonhos”, e outros.

  • “Eraserhead” (EUA, 1977) – 100 min. Direção e Roteiro: David Lynch. Com: Jack Nance, Charlotte Stewart, Jeanne Bates, Allen Joseph, Judith Anna Roberts

Total: 1h40 min.